Jovens viajaram para Europa e Ásia em intercâmbio

Luiz Gabriel da Silva, Nathã Carvalho e Emanuele Alves participaram entre maio e agosto  de intercâmbios para a França e China, onde puderam aprender mais sobre a rotina escolar desses países e ampliar  seus conhecimentos sobre a língua e a cultura. Os três jovens são alunos do programa Fortalecendo Trajetórias e receberam apoio parcial do Instituto JCA.

Luiz Gabriel da Silva e Nathã Carvalho cursam o segundo ano do Ensino Médio no Colégio Estadual Matemático Joaquim Gomes de Sousa, conhecido como Brasil-China. Eles passaram  21 dias na China e percorreram cinco diferentes cidades, em uma agenda intensa de estudo, prática do idioma local, passeios  e aprofundamento na cultura chinesa. Para Luiz Gabriel, a viagem foi uma experiência que o afetou profundamente. “O maior ensinamento que eu trago da China foi o respeito aos outros e acredito que isso vá me oferecer uma grande margem para algo maior no futuro. Acredito que o esforço me trará muitas coisas e isso os chineses tem como prioridade. Sem o esforço, ninguém nunca vai conseguir chegar aonde deseja”,’ ressalta.

Para Nathã, o intercâmbio lhe proporcionou novas perspectivas. “A viagem me fez repensar bastante o que quero ser e o que quero fazer, mas me deu uma certeza: com esforço não existem limites para o que podemos alcançar’’ afirma. Ao voltar a rotina escolar, o aluno prestou uma prova de nivelamento em mandarim e atualmente é o único aluno no Colégio Brasil-China com o nível quatro no idioma, o que já permite concorrer a bolsas de estudos em universidades chinesas.

 

Emanuela Alves tem 16 anos, mora em São Gonçalo e foi primeira colocada no processo seletivo de intercâmbio do Instituto Intercultural Brasil-França, colégio estadual em que estuda, em Niterói. No mês de maio, embarcou com outros 23 alunos para a França, onde passaram 16 dias imersos. Ela e seus seus colegas tiveram a oportunidade de conhecer não só pontos turísticos, como também professores, alunos residentes e um dos principais colégios da região, o Lycée International de l´Est Parisien. “A viagem foi uma experiência única pra mim.  Foi realmente incrível ir a um lugar com uma cultura totalmente diferente. Tive a oportunidade de conhecer pessoas novas, interessantes e muito gentis, e de aprender mais o idioma que estudo. Essa viagem foi a realização de um sonho!” destaca.

 

A estudante ficou hospedada na casa de uma família, o que intensificou as trocas culturais. Ela fez diversos passeios pela cidade e se apaixonou por Montmartre, um dos bairros mais charmosos da capital francesa. “Apesar de ter gostado muito de toda Paris, grande parte do meu encantamento voltou-se para Montmartre. Enquanto por ele caminhávamos, em uma terça-feira chuvosa, me senti dentro de um quadro, de uma pintura”, explica.