FOTOSSENSÍVEL – Curso de fotografia para professores

1 de novembro de 2019 | POR COMUNICAÇÃO IJCA

Por: Comunicação Projeto Fotosenssível

O projeto Fotossensível oferece cursos livres de fotografia para adolescentes, professores e educadores que vivem no território do Parque Vila Maria/Parque Novo Mundo, na zona norte de São Paulo.

O curso para professores e educadores se divide em três módulos, que são independentes e complementares. Cada módulo propõe quatro encontros de três horas: o primeiro é sobre o uso prático da fotografia, o segundo sobre a teoria e interpretação das imagens e o terceiro sobre processos de exposição e curadoria. É a segunda vez que esse projeto é realizado dessa forma.

Mas, por que esses três módulos são voltados especialmente para professores e educadores? 

O projeto Fotossensível acredita que os professores são agentes multiplicadores de conteúdo, portanto cada um desses encontros aumenta a permeabilidade da sensibilização artística no cotidiano dos jovens estudantes. “Por meio deste projeto, almejamos que esses profissionais possam provocar mudanças de paradigmas na vida dos estudantes”, enfatiza Patrícia Souza Ceschi, idealizadora do projeto. 

Os módulos têm a força de reunir professores e educadores de diferentes escolas da zona norte, tanto do ensino fundamental, como infantil, EJA, ONGs e outros equipamentos de educação/cultura. O Fotossensível acredita no potencial de troca que esses encontros provocam e no fortalecimento desses profissionais através da experiência artística.

Ricardo Rios, ministrante do Módulo I, conta que construiu com os professores uma câmera escura portátil. A experiência do processo analógico é muito potente para ser reproduzida nas salas de aula porque é um outro modo de olhar o mundo. “Isso pode ser muito estimulante para jovens que vivem num mundo digital. Conversamos um pouco sobre essa viabilidade e sobre como adquirir os materiais necessários. Também, sobre como adaptar as dinâmicas de construção conforme a faixa etária.”

Ainda neste módulo foram trabalhadas as inspirações artísticas de cada um e as possibilidades de sensibilizar os alunos destes professores através da fotografia. “Apresentei a eles imagens do fotógrafo Geraldo de Barros, da série Fotoformas, e conversamos sobre como essas fotografias podem ser inspiradoras para crianças fotografarem. Depois entreguei a eles dois poemas de Manoel de Barros – “O Vento” e “O Fotógrafo” – e foi pedido que eles fotografassem a partir de algo que os tivesse inspirado em um dos poemas”, conta Ricardo.

Em outubro, o Módulo II está sendo ministrado pela educadora Patrícia Marchesoni. Mal podemos esperar para saber como foram esses encontros!