Quarentenados: protagonismo juvenil em ação

5 de agosto de 2020 | POR COMUNICAÇÃO IJCA

A primeira temporada do Quarentenados superou as expectativas. O projeto foi idealizado e produzido por ex-alunos do IJCA, que compartilharam conhecimentos que adquiriram em suas trajetórias acadêmicas em quatro encontros gratuitos. Foram pouco mais de sete horas de conversas e trocas com mais de 160 participantes, entre estudantes e educadores da rede pública de ensino. “Foi uma produção de conteúdo relevantes produzida de forma descontraída por jovens qualificados ou em fase de qualificação. Foi uma criação de vínculos entre gerações buscando aprendizado acadêmico, social e afetivo”, define Isabela Azevedo,  formada em Letras Português – Literaturas em língua portuguesa pela UFF e mestranda em Estudos Literários pela UERJ.

Evelyn Pereira, estudante de Biblioteconomia abriu a temporada falando sobre como fazer buscas seguras na internet para manter em dia os estudos. No encontro seguinte, Daniele Nascimento, estudante de Nutrição, trouxe reflexões importantes sobre como cuidar da nossa alimentação, mesmo nesse período em casa. No terceiro encontro, Isabela convidou os participantes a perceber os múltiplos olhares para nosso contexto através da literatura com a crônica “Fuga” de Fernando Sabino.  No último encontro da temporada, a estudante de Direito Poliana Calegario conduziu um debate muito importante sobre os pilares dos direitos fundamentais de nossa constituição. 

Os encontros foram realizados pela plataforma Google Meet, em conversas leves e cheias de conteúdo. “Uma ideia bem interessante, assim posso definir o projeto Quarentenados que nos convidou a interagir com temas atuais, tão bem conduzidos por estudantes universitários que tiveram uma trajetória educacional no IJCA. Debater assuntos educativos, informativos e que abrem campos de conhecimento são bem vindos e em especial nesse momento atípico de nossas vidas em virtude da pandemia, avaliou Cassia Allen, coordenadora da E.M. José de Anchieta. 

Rebeca Rodrigues, 18 anos, está no 2º ano do Ensino Médio no Ciep 239 Elza Vianna Fialho, em São Gonçalo e participou de dois encontros por recomendação de uma professora. Ela acredita que o Quarentenados apoia os alunos a entrar em contato com várias áreas do conhecimento de forma leve. “Aprendi sobre as leis que são de suma importância em uma sociedade e sobre haver compaixão e empatia pelo próximo, assim criando um ambiente agradável entre amigos e familiares. O Quarentenados nos permite estudar diversas áreas do conhecimento, contribuindo assim para a formação do aluno”, explica.  Já Murilo Pinheiro, que está no 8º ano da Escola Municipal Darcy Ribeiro, em São Gonçalo, participou de três encontros motivado pela oportunidade aprender coisas novas e se distrair em meio a pandemia. “Aprendi a manter o nosso psicológico tranquilo nesses tempos de quarentena e como manter o bem estar físico”, afirma.

O grupo de ex-alunos e alunas responsáveis pelo Quarentenados está preparando uma nova temporada cheia de novidades. “Queremos continuar produzindo para todos conteúdos relevantes que são muito úteis de serem aprendidos e pensados, em especial na pandemia. Vamos refletir sobre (auto)medicação em tempos de pandemia, sobre organização financeira, sobre nossa saúde emocional e sobre o movimento de defesa aos direitos dos negros. Vai perder?”, convida Isabela.