Juventude e responsabilidade social

14 de outubro de 2020 | POR COMUNICAÇÃO IJCA

Rayanne Santos Pereira, 23 anos, estuda Farmácia, na Universidade Federal Fluminense e divide seu tempo entre estudos, pesquisa e ações sociais. 

“Sempre amei a Ciência, a área da Saúde e poder ajudar as pessoas”. É assim que Rayanne Santos Pereira, 23 anos, explica a sua opção pelo curso de Farmácia, no qual é aluna da Universidade Federal Fluminense desde 2015. Rayanne participou do programa ”Fortalecendo Trajetórias” entre 2011 e 2014. “Por meio das oportunidades do IJCA eu pude estudar em uma boa escola, que me deu base para passar para uma Universidade Federal. Fui a primeira dentre os meus irmãos e uma das poucas pessoas de toda a minha família que entrou para faculdade”, afirma.

Moradora do Novo México, em São Gonçalo, Rayanne cursou o Ensino Fundamental na Escola Municipal Rachide da Glória Salim Saker, em Santa Bárbara. Já nessa época se interessava por ciências e carregava o desejo de ter uma atuação social para ajudar o próximo. “Desde criança sempre gostei de ajudar as pessoas de alguma forma. Na Igreja, eu me envolvia com o planejamento das festas de Dia das Crianças, um dia bem especial, com lanches e muita brincadeira”, lembra.

 Na faculdade, ajudou a fundar a Liga Acadêmica de Estética e Cosmética (LAEC-UFF) e hoje responde como Diretora de Ações Sociais da LAEC-UFF.  Entre as suas responsabilidades está a de desenvolver, planejar e coordenar todas as ações sociais desenvolvidas pela liga. “Nossa primeira ação social teve como objetivo a arrecadação de verba para doação de cestas básicas. Para isso, em parceria com o Projeto Empáticos, arrecadamos dinheiro por meio de uma vakinha online e de depósitos em nossa conta e fizemos uma rifa solidária”, conta orgulhosamente.

Com o valor arrecadado, foram doadas 61 cestas básicas para o Lar Os Girassóis, organização localizada no Morro do Céu que atende famílias da região. A ação contou com a parceria do IJCA. “O instituto foi fundamental para realização da nossa ação social, pois nos indicou quais instituições estavam com a maior necessidade de receber as doações, fornecedores para a compra das cestas básicas e auxiliou com todo o processo logístico”, ressalta.

Pesquisa  premiada

Atualmente, Rayanne também é bolsista do Laboratório de Neurobiologia das Interações Celulares (LNIC-UFF). O projeto em que ela atua foi classificado entre os 10 melhores trabalhos da área de Ciências Biológicas do Prêmio UFF Vasconcellos Torres de Ciência e Tecnologia do 29º Seminário de Iniciação Científica. “Como aluna de iniciação científica eu desenvolvo um projeto de pesquisa sob supervisão do meu orientador, professor Alexandre Rodrigues. Meu projeto atual é intitulado “Efeito Protetor do Resveratrol contra a morte neuronal induzida por estresse oxidativo em neurônios da retina de galinha”. Basicamente,  realizo experimentos para verificar se o Resveratrol(que é encontrado nas uvas, por exemplo) é capaz de proteger os neurônios contra o dano por estresse oxidativo e como isso ocorre”, explica.

Para o futuro, Rayanne tem apenas uma certeza: “Ainda não sei ao certo como será o meu futuro, mas a única certeza que eu tenho é que eu quero compartilhar conhecimento”, afirma. Ela também tem o sonho de criar uma instituição para dar a crianças e jovens mais oportunidades. “Seria um lugar onde poderiam aprender sobre as artes (música, dança, canto), idiomas, reforço escolar e esportes. Meu sonho é poder dar para pessoas a oportunidade de poderem construir um bom futuro, assim como eu recebi do IJCA”, finaliza.