Sucesso de público na 6ª Mostra IJCA

21 julho 2016

Comentários

0
 julho 21, 2016
 0
Cobertura-Mostra-geral
Categoria Notícias

Mais de 300 pessoas passaram pelo Instituto JCA nos dias 7 e 8 de julho para acompanhar a 6ª Mostra IJCA, que este ano teve como tema “Mobilidades: Trajetórias e Cidades”. Cerca de 130 alunos de sete turmas dos cursos de Funilaria e Pintura Automotiva, Auxiliar Administrativo e de Manutenção, formações do programa Oficina do Ensino, apresentaram 28 projetos desenvolvidos durante a Oficina de Pesquisa e Projetos.

Bruno Ferreira, Gabriel Barros, Lucas Feitosa, Thiago Filgueiras e Lucas Martins foram os vencedores desta edição com o trabalho “Teleférico para Bike”. O projeto propõe a implementação de um teleférico para bicicletas nos morros do Rio de Janeiro com o objetivo de ajudar o ciclista a chegar até o topo. Lucas Feitosa conta que ficou muito feliz ao receber o resultado. “Aprendemos que uma simples ideia pode se tornar um grande projeto se for trabalhado com compromisso e responsabilidade e que o trabalho em equipe pode se tornar bem mais útil que um trabalho individual, já que as ideias são discutidas entre o grupo”, afirmou Lucas Feitosa. Bruno Ferreira complementa: “Aprendi a pensar mais na  sociedade e nos problemas sociais. E o pensar, acabamos por procurar soluções”, refletiu.

Wilson Vasconcelos, analista de projeto do IJCA, explica que a Mostra é a culminância da Oficina de Pesquisas e Projetos, no qual os jovens são orientados para a realização de projetos seguindo a metodologia de pesquisa.  “Nosso intuito é estimular os jovens a desenvolverem ideias criativas propondo soluções alternativas  para às necessidades observadas,  visando a sustentabilidade do projeto. Além disso, queremos incentivar o jovem a trabalhar em equipe, dividir tarefas, pesquisar e questionar”, afirmou.  Milton César, consultor técnico da SetBus, empresa que atua na área de soluções automotivas, esteve na Mostra pela primeira vez e se surpreendeu com a diversidade e qualidade das propostas apresentadas. “Os trabalhos estavam muito bons e os jovens muito comprometidos. Quando o jovem começa a perceber que podem ter ideias que tragam soluções, cresce dentro dele esse lado empreendedor e isso é importante para o futuro e crescimento profissional”, ressaltou.

Abertura

Vitor Souza e Eduarda Costa, alunos do IJCA,  foram os mestres de cerimônia que recepcionaram os presentes na mesa de abertura da 6ª Mostra IJCA. Eles falaram sobre os princípios da organização e da importância de discutir mobilidade urbana. Em seguida, Vitor Miheusen, economista e coordenador de informação da Casa Fluminense, proferiu a palestra de abertura. Ele conceituou mobilidade urbana como a possibilidade de se deslocar pela cidade apresentou dados sobre a região metropolitana, formada por 21 municípios que somam 12 milhões de pessoas. “Mobilidade é mais do que transporte, é chance de estar na cidade e usufruir o que ela tem a oferecer”, explicou.

Para o economista, tarifa, tempo e oferta são três pontos que interferem no dia a dia da mobilidade, uma vez que boa parte da população não consegue realizar deslocamentos porque não tem dinheiro para pagar a passagem, além do enorme tempo gasto para ir e vir.  “A região metropolitana do Rio tem o maior tempo de deslocamento entre casa e trabalho no Brasil e está entre os três piores do mundo”, ressaltou. Já o terceiro ponto, a oferta, se relaciona com qualidade de serviço, conforto e segurança, aspectos que também impactam a experiência do passageiro. Como a grande concentração de ofertas de emprego no Rio de Janeiro, o fluxo de deslocamento para capital é grande. ” Muitas pessoas saem do próprio município para trabalhar todos os dias e isso não é uma escolha. Temos que pensar em distribuir melhor as oportunidades nos territórios”, afirmou.

Programação diversificada

Além de alunos do IJCA, participaram da 6ª Mostra estudantes de escolas públicas de São Gonçalo e da Faetec.Todos puderam conferir a apresentação dos trabalhos e participar das  rodas de conversa, oficinas e atividades culturais que também fizeram parte da programação. O projeto Recicla Leitores esteve presente com a distribuição gratuita de livros.  Paula Latge e Danilo Freitas, da Bem TV, organização que trabalha a comunicação e a educação para comprometer jovens com a construção de uma sociedade solidária, exibiram o documentário “Preto, favelado. Escravo, fujão” seguida de um debate sobre território e racismo. No palco em movimento, além da oficina de hip hop e grafite, os estudantes puderam apresentar seus talentos. E no último dia da Mostra, o Coletivo Mundé, grupo de teatro da cidade de São Gonçalo, apresentou a peça “Dentro de Mim, a Cidade”.

Conheça os vencedores:

1º lugar: Teleférico para Bike
2º lugar: Bike retrô: Mr. Jet
3º lugar: Cultura sobre rodas

Por Tati Alvarenga e Jéssica Santos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *